Clipping – Revista Ouse

19 mar

Captura de Tela 2015-03-19 às 19.07.42

Captura de Tela 2015-03-01 às 09.57.48

Captura de Tela 2015-03-01 às 09.58.20

Eu e o Espaguete de Abobrinha na Revista Ouse do mês de março. Muito massa, adorei!

fotografia: Pedro Waldrich

Veja matéria completa aqui  http://www.revistaouse.com.br

 

Clipping – Revista Ouse

19 mar

Captura de Tela 2015-03-19 às 19.07.42

Captura de Tela 2015-03-01 às 09.57.48

Captura de Tela 2015-03-01 às 09.58.20

 

Eu e o Espaguete de Abobrinha na Revista Ouse do mês de março. Super legal, adorei o convite.

fotografia: Pedro Waldrich

Veja matéria completa aqui  http://www.revistaouse.com.br

 

Cheesecake “falsa”

6 mar

7e3ebe23bd0a71fa90e72d09407e603b

 

CheeseCake “falsa”

Faça uma cama com granola, depois acrescente iogurte grego, geléia e um cookie festivo. Super fácil, prático e saboroso. Adoro guardar esses vidrinhos de conservas para inventar essas coisinhas, acho fofo.

Meu espaguete de Abobrinha

1 mar

Captura de Tela 2015-03-01 às 09.57.48

Espaguete de abobrinha com  molho de tomate

Ingredientes:

150 g de abobrinha sem semente cortada em lâminas finas

1 dente de alho ralado

50 g de tomates picados em cubos pequenos sem sementes

1/2 cebola pequena cortada em cubos

azeite, sal, manjericão e 1/2xic de polpa de tomate

Direções:

Para o espaguete:  fatiar a abobrinha em lâminas finas com um fatiador de legumes e reservar.  Doure o alho ralado em um fio de azeite. Desligue o fogo. Ainda quente, acrescente a abobrinha e salpique com sal.

Molho: Em uma panela doure a cebola no fio de azeite, coloque o molho de tomate e refogue. Acrescente o tomate já cortado e desligue o fogo logo em seguida. Finalize salpicando com sal.

Monte o espaguete em formato de ninho, coloque o molho de tomate no meio. Decore com folhas de manjericão e sirva. #RDmenu

 

Crepioca #RDmenu

1 mar

Captura de Tela 2015-03-01 às 10.22.50

Crepioca de verão

Ingredientes: 1 ovo e 1 clara,1 colher de sopa caprichada de tapioca, 2 fatias de queijo minas e uma pitada de sal rosa.

Direções: Coloque o ovo, a tapioca e o sal  em um bowl pequeno e bata com um garfo até ficar uma mistura homogênea. Unte uma frigideira pequena antiaderente com azeite e derrame a mistura. Coloque as fatias de queijo minas sobre a crepioca. Quando as bordas estiverem firmes e o meio ainda bem mole chegou a hora de virar. O queijo sobe e fica tipo recheio! Só faço assim agora, finalizei com uns brotinhos e pétalas de begônias comestíveis que  tenho pronta para uso na geladeira. Um enfeitinho sempre cai bem né! #RDmenu

Wahi Store

19 fev

unnamed-16

Não consigo mais ir a Balneário Camboriú  e não passar na Wahi Store! Fico querendo tudo. aiiii !! Espia as marcas desejo – Cristais alemães SCHOTT; cristais ingleses LSA ; velas VOLUSPA; JAMIE OLIVIER; Utensílios de cozinha alemães ZWILLING;  RIVA ;  OXO GOOD GRIPs  e mais! 
Vendas ON Line para todo Brasil! Compre pelo site www.wahi.com.br. A  loja física fica em Balneário Camboriú-SC. Telefone: (47) 3246-5554
#Gifts #Cook #Man #Deco

unnamed-18

 

unnamed-22

Captura de Tela 2015-02-19 às 21.43.55

Captura de Tela 2015-02-19 às 21.26.25

Olhem essas canecas de bronze para servir Moscow Mule – o coquetel queridinho da temporada! A venda tbem pelo site www.wahi.com.br -  entrega em todo Brasil.

Espia a receita  do  Moscow Mule: 1 dose de vodka

Suco de meio limão espremido
Complete com gelo e adicione a cerveja de gengibre. Use um mixer para bater a cerveja e fazer espuma.
Para decorar, adicione limão fatiado.  Minha dica para quem não gosta ou não encontra a Ginger Bear (cerveja de gengibre) é: use um
pau de canela, vai aromatizar e ficar lindooo ao mesmo tempo. Não gosta de gengibre ? Use outra cerveja e aromatize com frutas

 

 

Antes e Depois

11 fev

Captura de Tela 2015-02-11 às 20.38.12

Matéria da jornalista Camila Iara, Repórter do Jornal de Santa Catarina – para o Clic RBS #projetogranola

Fevereiro começou e nada como uma dose de inspiração para dar aquele up no mês, né? O grande exemplo da vez é a Roberta Dalsenter, blumenauense de 38 anos. Formada em Gastronomia e mãe de dois filhos, ela era gordinha e frustrada com o próprio corpo. Mas a bonitona deu a volta por cima e eliminou 25 kg de gordura em um ano e nove meses. :D

O percentual de gordura, antes na casa dos 40%, está regulado em 18,2%. Hoje são 73 kg muito bem distribuídos em 1,80m de altura e o manequim, antes 46, desceu para o 38.

beta2

(Fotos: Arquivo pessoal)

Abaixo a Rô conta como começou a engordar, quando decidiu mudar e fala um pouco sobre a rotina dela atualmente. Olha só:

Quando começou a sua luta contra o sobrepeso? 
Comecei minha luta contra a balança desde jovem quando comecei a tomar anticoncepcional. Até os 15 anos era magra, depois ganhei corpo e sobrepeso. E desde lá já fazia as dietas malucas da moda, como a da lua, a da USP, a do abacaxi! Engordei mesmo depois da primeira gestação, há 10 anos. Ganhei 28 kg na primeira e 30 na segunda. Antes disso nunca me achei gordinha, mas sempre fui grande, com pernão, coxão. Sou muito alta e sempre soube disfarçar bem.

Quando decidiu mudar? 
Decidi mudar depois que tiraram do mercado o Femproporex, remédio para emagrecer. Era dependente desta medicação e só me sentia controlada e segura em relação ao peso com ele — mesmo não estando magra. Passei por crises pessoais e tive depressão. Fui procurar ajuda de um psiquiatra para saber se eu tinha algum tipo de compulsão alimentar, mas descobri um transtorno de ansiedade generalizada. Ele me prescreveu remédios fortíssimos que me deixaram de cama. Eu só dormia, não me reconhecia mais. Deixei de ser criativa, ansiosa, falante, agitada e não queria mais sair de casa. Nada servia em mim e eu estava infeliz. Não era eu.

O que mais mudou na sua vida depois do emagrecimento? 
Mudou tudo, não estou livre apenas do sobrepeso. Estou livre para agir, aprender, aceitar, transformar e superar meus limites em outros campos. Eu me transformei por dentro. Estou mais leve de alma. Estou feliz. Ah, é claro: é muito legal provar um vestido ou um jeans e ele fechar. Isso dá muito prazer, dá ate vontade de sair correndo (risos)!

Como era o seu cardápio antes e como é agora?
Meu cardápio era composto de massas, risoto, gratinados com molho branco, lanches, pizza e guloseimas. Sempre gostei de legumes e vegetais, mas eles eram consumidos da maneira errada. Sou formada em gastronomia, adoro cozinhar e comer, mas precisava aprender sobre a quantidade. Fazer dieta para mim era sinônimo de cortar o carboidrato. Procurei uma nutricionista para me ensinar a comer. Ela elaborou um cardápio de reeducação alimentar com os principais grupos alimentares, inclusive carboidrato. Aprendi a comer arroz integral, bolacha de arroz, quinoa, grãos, farelos e a consumir diariamente o famoso suco verde.

Pratica algum exercício? 
Prático exercícios físicos diariamente. Tenho rotina: deixo meus filhos na escola e vou para a academia. Nas férias acordo, faço uma atividade fisica (como a corrida, por exemplo) ou 20 minutos de abdominal e só depois me sinto disposta para curtir o dia!

Qual foi a parte mais difícil do processo?
A parte mais difícil foi dizer não para os amigos que eu amo, não para as festas e a vida social. Tive que fazer escolhas. Não tem outro jeito, primeiro tive que aprender a me comportar de uma nova maneira, só depois comecei a fazer concessões. No início eu não tinha controle para frequentar ou acompanhar meu marido em uma festa ou balada sem beber ou comer à vontade. Tive que aprender a falar não. A dormir cedo, beber água e ser feliz assim.

Que conselho daria às pessoas que querem mudar mas acham que não conseguem?
Elas têm que continuar tentando. Se estão desmotivadas ou desistiram nas primeiras semanas é porque estão no processo de aprendizagem. Faz parte desistir, mas faz parte recomeçar. Basta se organizar mentalmente, resolver suas pendências internas e acima de tudo se amar. Além disso, é bom fazer uma dieta gostosa, aquela que dá desejo, prazer e felicidade. O objetivo tem que ser pessoal, tem que ser por você, não para o seu parceiro ou seus amigos.


Geladinho de aperol spritz

16 jan

IMG_7089

IMG_7122

IMG_7121

IMG_7090

Esse picolé de saquinho em cada região do Brasil tem um nome, quando eu era criança chupava um atras do outro e chamava de chup chup ou geladinho. Ele também é conhecido como sacolé, din din, gelinho e por aí vai. Criei esse sabor baseado no próprio calor mesmo e por adorar esse drink haha! Servi em baldinhos de alumínio com uma base de gelo.

Direções:

Ingredeintes: 500ml de aperol, 500 ml de espumante, 250ml de água com gás. Coloque todos os ingredientes em uma jarra grand, misture bem e preencha os saquinhos deixando uns dois dedos para fechar com um nó.  Finalizei com uma lacinho de cetim para dar um ar festivo que eu adoro! Acomode no congelador e divirta-se. Bj bj Roberta

Captura de Tela 2015-01-16 às 10.36.42

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...